Não resisti à tentação e instalei o DD-WRT no meu novíssimo roteador wifi Linksys WRT54G.

Achei que, pelo fato de instalar a versão micro, não encontraria grandes mudanças comparado com o firmware original da Linksys. Que engano!

O novo firmware habilitou criou uma série de novas features no roteador. Fiquei boquiaberto. Imagina só a versão standard, com todas as opções de VPN, servidor de arquivos, web server e tudo mais. Deve ser uma beleza só!

Para instalar o DD-WRT, segui este roteiro. Muito fácil, muito tranquilo, sem problema nenhum. O procedimento foi bastante rápido. Aliás, tão rápido que chegou a me assustar um pouco. A minha única recomendação é que você use o Internet Explorer. O web server do roteador tem alguma incompatibilidade com Firefox.

Mas é bom ter em mente que este procedimento pode inutilizar seu roteador. Há algumas opções neste caso, como tentar voltar para o firmware original ou, caso a coisa esteja feia, utilizar uma interface JTAG para regravar todo o software do roteador (procedimento avançado, se você não sabe o que é JTAG, nem tente…).

E é sempre bom ler as recomendações do Wiki do DD-WRT para o Linksys WRT54G v6.

Dentre as features mais interessantes, posso destacar:

  • É possível aumentar a potência de transmissão do circuito de wifi. O padrão é 28 mW, mas é possível aumentar para mais de 100 mW. CUIDADO: Segundo o wiki, é bom deixar no máximo em 84 mW, sob o risco de torrar o circuito com o calor.
  • Podemos escolher qual a antena será a transmissora e qual será a receptora. Útil quando colocamos uma antena direcional ou personalizada.
  • Há também, ainda na seção de wifi, uma opção para se criar redes interconectadas de roteadores wifi, aumentando a cobertura do sinal.
  • Também podemos configurar o roteador para ser cliente de uma rede wifi e disponibilizar acesso à internet aos micros conectados via cabo. Ou seja, computadores sem placas wifi podem utilizar o acesso sem fio por meio do roteador e da rede com fio.
  • Apesar do UPnP existir no firmware da Linksys, no DD-WRT é possível ver quais são as portas mapeadas atualmente e excluí-las, ou seja, temos mais controle.
  • O QoS (Quality of Service) está muito melhor implementado, sendo possível controlar a banda por serviços (e ele já tem uma extensa lista de serviços), por IP, por endereço MAC, ou por porta Ethernet.
  • Outra função legal é o Wake-On-Lan. Se seu computador tem essa função, é possível ligar o computador através da interface web do roteador.
  • É também possível usar um servidor de syslog para guardar as mensagens de log.
  • Uma função muito interessante é criar diversas VLANs (Virtual LANs) para separar em diferentes segmentos de rede as portas Ethernet e a porta Wifi do roteador.

Acho que são essas as funções que mais me chamaram a atenção na versão micro do DD-WRT. Se lembrar de mais eu posto aqui. Tem também o Help, disponível aqui. Mas há algumas funções no help que não estão disponíveis na versão micro.

É isso. Achei que a mudança de firmware valeu a pena, apesar do Jonathan ter falado que era besteira. :D. É um firmware totalmente para engenheiros. Cheio de funções e ajustes. A maioria você nunca vai mexer, mas que é legal ter. :D

Pena que a versão do meu roteador é a 6 e só funciona a versão micro do DD-WRT. Queria poder testar as funcionalidades da versão standard.

Tags: , , , ,